Luz verde para o consumo: saiba quais são os alimentos in natura e minimamente processados

Com informações do Ministério da Saúde

alimentossaudaveisinnatura.jpg (179 KB)

 

Cerca de 19% dos brasileiros estavam obesos em 2016. Você sabia que a escolha por alimentos in natura ou minimamente processados – ou seja, frutas, verduras, arroz, feijão, leite e outros – é uma ótima opção para prevenir a obesidade e manter uma alimentação adequada e saudável?

Conforme apontam dados do Ministério da Saúde, desde 2016, os hábitos alimentares dos brasileiros estão mudando. Por exemplo, o consumo de frutas e verduras em pelo menos cinco dias da semana cresceu 5% nos últimos dez anos. 

Mas como classificar os elementos da alimentação saudável? A técnica da coordenação geral de alimentação e nutrição do Ministério da Saúde Ana Luisa Moura responde a essa pergunta:

"Embora frutas e verduras sejam reconhecidas pela maior parte da população como alimentos saudáveis, uma alimentação saudável é muito mais do que isso. Arroz, feijão, raízes, tubérculos, frutas, hortaliças, castanhas, leite, carne, ovos, são todos grupos de alimentos considerados saudáveis e que reconhecemos como alimentos que a natureza nos oferece."

De acordo com o Guia Alimentar para a População Brasileira, do Ministério da Ssaúde, esses são os alimentos in natura e minimamente processados.

alimentosinnatura_guiaalimentar_ministeriosaude.jpg (161 KB)

Simone Guadagnin, que é técnica da equipe de coordenação de alimentação e nutrição do Ministério da Saúde, explica como funciona essa classificação:

"Os alimentos in natura são frutas, legumes, verduras, raízes, tuberculos, ovos. Os minimamente processados são os grãos secos, como arroz, feijão, as raízes e tubérculos lavados e já descascados, cortes de carne resfriados e congelados e os leites pasteurizados."

Todos esses alimentos citados acima têm luz verde para o consumo.

Já os alimentos processados devem ter consumo limitado e os ultraprocessados devem ser evitados.