Produtos lácteos podem ajudar a reduzir a apneia do sono

apneia do sono.jpg (302 KB)

Os alimentos lácteos desempenham um papel importante na melhoria do sono. E agora, um relatório recente, publicado no Journal of Advances in Dairy Research, aponta que o leite e seus derivados podem reduzir a quantidade de interrupções respiratórias de uma pessoa durante o repouso, distúrbio conhecido como apneia do sono. Embora o sobrepeso e a obesidade sejam considerados os maiores fatores de risco para o desenvolvimento da apneia do sono, nem todos os indivíduos que sofrem desse distúrbio apresentam excesso de peso. Essa foi uma observação que levou a equipe dos pesquisadores que desenvolveram o estudo a supor que alguns tipos de alimentos também poderiam aumentar os fatores de risco.

A dieta e o sono de mais de 100 pessoas foram estudados. Os especialistas realizaram a medição do número de interrupções respiratórias por hora de sono assim como os alimentos ingeridos pelo grupo analisado. Além de identificar os alimentos que estão associados à maior frequência de apneia durante o sono, como por exemplo, as carnes processadas, os autores relataram que os participantes do estudo que consumiram duas porções de laticínios por dia apresentaram apneias menos severas.

Surgiu então a seguinte dúvida: por que as carnes processadas tornariam a apneia do sono pior, enquanto os laticínios poderiam diminuir a gravidade? A resposta é que carnes processadas contêm compostos inflamatórios que podem aumentar ainda mais os níveis de processos inflamatórios no corpo, o que poderia influenciar a gravidade da apneia do sono.

Ao contrário, os laticínios contêm numerosos nutrientes e compostos com propriedades anti-inflamatórias incluindo cálcio, vitamina E, ácidos graxos poli-insaturados e o aminoácido leucina.

Os pesquisadores sugerem estudos mais aprofundados sobre descobrir como o leite e seus derivados interferem positivamente na origem desse distúrbio.

Nos Estados Unidos, entre 3% e 7% da população sofrem com a apneia do sono, que é considerada um fator de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, hipertensão e diabetes tipo 2. Identificar quais alimentos tornam a apneia do sono melhor ou pior poderia ter efeitos positivos no desenvolvimento dessas doenças crônicas.

 

Confira o artigo na íntegra no site SPLASH! Milk Science Update