Substituir leite de vaca por "leites vegetais" pode levar à deficiência de iodo

shutterstock_173201255.jpg (111 KB)

 

Pesquisadores da Universidade de Surrey, no Reino Unido, descobriram que a maior parte das bebidas alternativas ao leite não apresentava níveis adequados de iodo. 

O iodo é necessário para a produção dos hormônios tireoidianos, sendo particularmente importante para o desenvolvimento normal do cérebro fetal. Pesquisas anteriores nesta área, realizadas pela Universidade de Surrey, mostraram que o baixo teor de iodo em gestantes está relacionado a um menor quociente de inteligência e à capacidade de leitura em crianças até os 9 anos de idade.

Os pesquisadores examinaram o teor de iodo de 47 bebidas alternativas ao leite (incluindo soja, amêndoa, coco, aveia, arroz, avelã e cânhamo) e compararam com o do leite de vaca.

Margaret Rayman, professora de Medicina Nutricional da Universidade de Surrey, diz que “muitas pessoas desconhecem a necessidade desse mineral dietético vital. E é importante que as pessoas que consomem bebidas alternativas saibam que não conseguirão suprir o iodo do leite de vaca, que é a principal fonte de iodo no Reino Unido. Isto é particularmente importante para mulheres grávidas e para aquelas que planejam engravidar”.

A professora acrescenta que “um copo de uma bebida alternativa ao leite só proporcionaria cerca de 2 mcg de iodo, que é uma proporção muito pequena da ingestão recomendada para adulto, que é de 150 mcg por dia”.